II Conferência Internacional Riscos, Segurança e Cidadania
EN
PT
3 OUTUBRO 2018
Participação na mesa redonda inaugural,
da equipa internacional do Projeto CUIDAR
Integrada na sessão de abertura da 2.ª Edição da Conferência Internacional Riscos, Segurança e Cidadania, desenvolve-se uma mesa redonda inaugural dedicada à difusão do Projeto Europeu “CUIDAR”, com a participação dos investigadores Maggie Mort da Universidade de Lancaster, Israel Rodriguez-Girault da Universidade Aberta da Catalunha e Anna Grisi da organização Save the Children Italia, que pretendeu contribuir para o estudo do aumento da resiliência das crianças, dos jovens e das sociedades urbanas às catástrofes e permitir que os profissionais de resposta a emergências vão ao encontro das necessidades das crianças e jovens de forma mais eficaz.
Os objetivos do projeto foram:
  • Compreender melhor a perceção de risco, as necessidades e as capacidades das crianças e dos jovens nas sociedades urbanas em relação às catástrofes.
  • Fortalecer a compreensão das crianças em relação às emergências e às ações que podem desenvolver para se prepararem, para prepararem as suas famílias e as suas comunidades.
  • Aumentar a sensibilização e o conhecimento sobre as necessidades das crianças e dos jovens em situações de catástrofe entre os profissionais de resposta a emergências e entre os decisores políticos.
  • Estimular uma comunicação mais eficaz entre os profissionais de resposta a emergências, as crianças e os jovens em contexto urbano.
  • Melhorar a estrutura de gestão de catástrofes, as políticas e as práticas, de forma a integrar as necessidades particulares das crianças e jovens quando envolvidas em situações de catástrofes urbanas.
28 SETEMBRO 2018
Mehrnaz Mostafavi, da Unidade de Segurança
Humana das Nações Unidas, vai marcar presença
Quais os desafios colocados pelas Alterações Climáticas à Segurança Humana? Para fornecimento de contributo na pesquisa de uma resposta a Comissão Organizadora da ICRSC 2019 convidou a Sr.ª Mehrnaz Mostafavi, chefe da Unidade de Segurança Humana (USH) das Nações Unidas para à semelhança da sua participação na 1.ª edição, contribuir para o pensamento conjunto nesta importante área da segurança.
Desde que se juntou às Nações Unidas, a Sr.ª Mehrnaz Mostafavi tem sido instrumental para o estabelecimento da uma visão estratégica da Unidade de Segurança Humana e da sua atividade operacional em mais de 90 países, desenvolvendo a USH como centro de excelência e de conhecimento em segurança humana, fortalecendo as políticas base de segurança humana no seio e no exterior das nações unidas, expandindo os recursos da USH e do Fundo das Nações Unidas para a Segurança Humana.
A Sr.ª Mehrnaz Mostafavi possui um conhecimento profundo das principais prioridades tais como a Agenda 2030 e a implementação dos objetivos de desenvolvimento sustentável, preenchendo as lacunas entre a assistência humanitária, manutenção da paz e desenvolvimento de longo prazo, alterações climáticas, redução do risco de catástrofe e resposta às consequências multidimensionais das crises contemporâneas sobre a paz, a prosperidade e dignidade humana.
Antes de se juntar à USH trabalhou no departamento para o desenvolvimento de políticas do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas onde forneceu orientação política num largo campo de temas que incluíram a globalização, comércio a das nações desfavorecidas e redução da pobreza. Adicionalmente às suas participações nas Nações Unidas, a Sr.ª Mostafavi trabalhou no setor corporativo internacional assim como na Academia.
16 SETEMBRO 2018
Participação do Professor Doutor Fernando
Carvalho Rodrigues
Em analogia à “Árvore do Conhecimento” proposta por Denis Diderot e Jean le Rond D´Alembert, a Comissão Organizadora da ICRSC 2019 convidou o Professor Doutor Fernando Carvalho Rodrigues para abordar e desenvolver o tema da taxonomia de risco com elaboração de uma (nova) abordagem.
O Professor Doutor Fernando Carvalho Rodrigues é professor Jubilado de Ciência do IADE - Instituto de Arte, Design e Empresa, membro da Academia Nacional de Ciências Lisboa e da Academia de Marinha, bem como da Sociedade Internacional de Astronáutica. Membro Honorário da Associação Nacional dos Óticos, bem como da União Profissional dos Óticos-Optometristas.
Na década de oitenta, com um consórcio de empresas, projetou e orientou SATCART, um Programa de Detecção Remota da NATO. Por essa altura, foi capaz reunir diferentes investidores industriais e constituiu uma equipa multidisciplinar para projectar, construir e lançar com sucesso o primeiro satélite Português (Po-Sat1) (1993). Foi um dos fundadores da EID-Empresa de Investigação e Desenvolvimento de Electrónica em 1983 (no presente é da Rhode & Schwarz).
A desindustrialização do País acentuada a partir de 1992, e os seus interesses principais de investigação em vários aspetos dos sistemas orientá-lo-iam para o Programa Científico da NATO, tanto na Divisão da Ciência pela Paz como da Divisão de Desafios de Segurança Emergentes (1999), onde promoveu programas e projetos em que os sistemas Humanos e Máquinas interagem, e concretizou, em muitas áreas do conhecimento científico, um conjunto de ideias para além das fronteiras do que era então sabido tendo-se tornado conhecido por conceber e projectar um programa de deteção de explosivos que mais tarde seria conhecido como Standex, envolvendo países da NATO e a Rússia, baseado na integração do sistemas complexos (2007).
7 SETEMBRO 2018
O Professor Doutor Carlos Câmara confirma
a sua presença na conferência
Numa perspetiva de contributo para o pensamento sobre quais os futuros desafios que impendem sobre o Clima, o Homem e a Natureza, a Comissão Organizadora da ICRSC 2019 endereçou o convite ao Professor Doutor Carlos Câmara, licenciado em Geofísica com Doutoramento em Filosofia, para desenvolvimento do tema.
O Professor Doutor Carlos Câmara possui uma importante carreira profissional e académica podendo consultar-se o seu currículo em: https://ciencias.ulisboa.pt/pt/perfil/cdcamara
Web Design by Paulo Oliveira & Programming by Duarte Vasa